Bioconstrução: as 5 dúvidas mais comuns

Tempo de leitura: 4 minutos

Com a questão da sustentabilidade cada vez mais em voga, muitas vezes nos deparamos com termos com os quais ainda não estamos familiarizados. Você sabe, por exemplo, o que é bioconstrução?

Além de deixar a casa mais agradável e econômica — graças a sistemas como o reúso da água da chuva e o aproveitamento da climatização natural —, é possível promover a sustentabilidade em todas as fases da construção de um imóvel.

Quer conhecer melhor o conceito de bioconstrução? Então, não perca as informações que separamos com o propósito de esclarecer 5 das principais dúvidas sobre esse assunto!

1. O que é bioconstrução?

Bioconstrução é uma série de técnicas construtivas que visam a conservação do ambiente.

Essa construção é praticada de forma a priorizar o uso de recursos renováveis, disponíveis próximos à área da edificação, e o emprego da mão de obra local, minimizando a necessidade de transportes.

Ela tem como propósito principal causar o mínimo de impacto possível no local da edificação. Os recursos devem ser usados de modo a proporcionar bem-estar físico e social aos moradores e às pessoas da comunidade.

2. Bioconstrução é o mesmo que construção sustentável?

Embora os 2 conceitos de construção contemplem a sustentabilidade, eles apresentam algumas diferenças.

A bioconstrução segue o propósito de consciência ambiental e social, adotando todos os meios possíveis para a preservação do ambiente natural. Além da construção, esse conceito abrange a preparação do terreno, a mobília, os trabalhadores e até o estilo de vida dos moradores.

Já a construção sustentável busca soluções que são vantajosas para a preservação do planeta e para os moradores, gerando conforto e economia nas despesas para a manutenção da residência.

3. É possível fazer uma bioconstrução em grandes cidades?

A bioconstrução incentiva o sistema de mutirão e o aprendizado de técnicas construtivas para que os futuros moradores possam trabalhar na construção da sua moradia, minimizando os custos.

Técnicas construtivas antigas, como a casa de pau a pique (construída com madeira e barro) e o tsuchi kabe (técnica japonesa que utiliza pedras e bambu), foram aperfeiçoadas e podem ser uma alternativa para a falta de moradia nas grandes cidades.

É fato que a construção de um prédio de pau a pique em uma área urbana é difícil. Existem outros materiais, entretanto, que podem substituir os insumos convencionais. Afinal, a quantidade de materiais recicláveis disponível nas grandes cidades é considerável.

É possível, por exemplo, utilizar madeira de demolição para a construção de móveis e tijolos ecológicos (como o tijolo-cimento, feito com entulhos de construção).

4. Um projeto de bioconstrução é mais caro do que o projeto tradicional?

Segundo o bioarquiteto Michel Habib Ghattas, os custos da bioconstrução se aproximam do sistema construtivo tradicional. Ele destaca a importância do envolvimento do arquiteto e do proprietário para garantir um bom resultado.

Ghattas afirma ainda que a utilização de materiais existentes no lugar e o incentivo ao uso da mão de obra local diminuem os custos desse conceito de construção.

Como esse modelo aproveita os fatores naturais para incrementar a iluminação e a climatização, a economia da bioconstrução se torna perene. Essa economia pode ser ainda maior com a instalação de um sistema de reaproveitamento das águas pluviais e com o uso de energias alternativas, como as energias solar e eólica.

5. Quais materiais são utilizados em bioconstruções?

A bioconstrução utiliza insumos que não prejudicam o meio ambiente. Materiais como tijolos ecológicos, bambu, cipó, pedra, barro, fibras naturais, cal e madeira de demolição ou de floresta de manejo são muito utilizados nesse sistema construtivo.

Como você pôde ver, a consciência ecológica norteia todas as etapas da bioconstrução, visando o mínimo de impacto possível no entorno da edificação. Afinal, a sobrevivência no planeta, assim como a nossa qualidade de vida, dependem da harmonia entre os habitantes e meio ambiente.

Você pode incorporar esse conceito em sua residência, aliando-se às pessoas que querem um mundo sustentável e justo! E, para perpetuar a sustentabilidade e promover a economia em sua moradia, busque a parceria de empresas sérias, que trabalham com soluções ecológicas e eficientes.

Gostou de conhecer melhor o conceito de bioconstrução? Aproveite, então, para assinar a nossa newsletter e fique sempre por dentro das novidades para agregar sustentabilidade à sua casa!