Tudo o que você precisa saber sobre Jardim de Inverno

Tempo de leitura: 3 minutos

Esse post foi feito especialmente para aqueles que já pensaram em ter um jardim de inverno na sua casa, mas na hora de colocar o plano em prática ficaram cheio de dúvidas.

Antes de mais nada, você sabe o que é um jardim de inverno?

A ideia do jardim de inverno nasceu na Europa com a necessidade de se ter um espaço com vegetação para recreação e iluminação mesmo na estação mais fria do ano, então a solução foi trazer o jardim para o interior da residência, podendo estar ou não conectado com o exterior.

Porém, se antes o objetivo era fugir do frio e aproveitar os benefícios de um jardim no aconchego do lar, hoje ele se popularizou, ganhou o gosto dos brasileiros e vem cada vez mais sendo utilizado em projetos arquitetônicos.

O jardim de inverno além de ser esteticamente muito bonito e agradável, também traz benefícios, como o controle de temperatura em ambientes muito quentes, a melhora na qualidade do ar e quando conectado com o exterior a entrada de luz e ventilação natural.

Hoje em dia o jardim de inverno não se restringe somente as áreas de convívio como salas, espaços sob a escada e halls de entrada, ele invadiu os quartos, banheiros, corredores e cozinhas, aumentando em muito as combinações e possibilidades.

Mas cuidado!!!

Nem todos os ambientes são propícios para a instalação do seu jardim de inverno, o ideal é escolher um local onde a incidência de luz solar seja constante e a ventilação natural presente. Por mais que existam espécies de plantas que se desenvolvem bem na sombra, você aproveitará muito mais os benefícios do seu jardim de inverno se ele estiver bem localizado.

Outra questão importante é sempre verificar as condições de onde o jardim será implantado, isso porque é ideal que ele seja instalado um nível abaixo da residência, para não ocorrer problemas com entrada de água e sujeiras, gerando transtornos e descontentamento.

E para finalmente colocarmos o plano em prática é necessário escolhermos o tipo de jardim de inverno que vamos querer:

Tipo 1: Colocar as plantas diretamente no chão, e para isso é necessário impermeabilizar o local e construir um sistema de drenagem para o escoamento da água.

Tipo 2: Colocar as plantas em vasos, cachepôs e suportes, compondo com outros objetos e ornamentos.

Se a opção escolhida for o tipo 1 o sistema de drenagem pode ainda alimentar um reservatório para o reuso de água, reduzindo ainda o custo de manutenção do seu jardim.

Quanto a escolha das espécies de plantas, se certifique que as escolhidas tenham folhas o ano inteiro, não necessitem de cuidados especiais e que sua poda e manutenção sejam simples. Isso porque ninguém vai querer um jardim de inverno que só fique bonito alguns meses do ano.

E para complementar e compor ainda mais o visual, existem alguns elementos que podem ser usados junto à vegetação como: pedras, areia, brita e cascalho.

Com essas dicas já é possível tirar o plano do jardim de inverno da gaveta e colocar a mão na massa. Mas se ainda restarem dúvidas, entre em contato que poderemos te ajudar.

Obrigada e até a próxima.

—–

Adelline Tsurumaki | arquiteta & urbanista

A arquiteta Adelline Tsurumaki escreve gentilmente para o blog.useaguadechuva.

Formada em Arquitetura & Urbanismo pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, possui graduação sanduíche pela Università degli studi di Firenze, na cidade de Florença/ Itália. Saiba mais.