Reaproveitamento de água da chuva: entenda como funciona

Tempo de leitura: 3 minutos

Reaproveitamento de água da chuva.

O Brasil é um país de proporções continentais e possui a maior bacia hidrográfica do mundo, a Amazônia, mas, por outro lado, tem também um histórico de crises hídricas na região Nordeste, evento que agora passa a preocupar também o Sudeste.

Má administração dos recursos hídricos é o principal fator para essa escassez e, em momentos de pouca chuva, a situação pode se tornar calamitante.

Enquanto o poder público não toma as atitudes devidas para a preservação desse bem comum e precioso que é a água potável, cabe a nós, cidadãos, fazermos a nossa pequena revolução.

Devemos zelar pelo uso consciente da água, e a estratégia mais ecológica, econômica e eficiente é, certamente, o reaproveitamento de água da chuva.

Entenda como funciona esse processo!

Um benefício caído do céu

“Se a água da chuva é de graça, por que pagamos às concessionárias pelo fornecimento?” Calma, não é bem assim.

O abastecimento de água também inclui o seu tratamento, tornando a água potável, ou seja, própria para banho e consumo.

A água pluvial é uma aliada, mas não passa pelo mesmo tratamento.

Seu uso é indicado para irrigação, lavagem de carros e ainda pode ser direcionada para a descarga do banheiro e a máquina de lavar.

Tudo isso junto representa uma economia considerável para o indivíduo e para o meio ambiente. Dá até pra lavar a calçada sem culpa!

Recolhendo e armazenando água em casa

Para o reaproveitamento de água da chuva é preciso instalar calhas, direcionando a água que escorre pelo telhado para um reservatório.

Existem vários tipos e tamanhos de reservatórios, mas para o caso de residências que já estão prontas, o mais aconselhado é a cisterna vertical, que se adapta ao seu ambiente sem precisar quebrar nada.

Após um período de estiagem, é importante descartar a água da primeira chuva porque ela limpa o telhado e traz consigo as impurezas dele.

A limpeza e manutenção periódicas das calhas aumentam a eficiência do sistema e a qualidade da água.

Por dentro do sistema

O reaproveitamento de água da chuva abrange mais que o seu armazenamento.

Ele acontece como uma pequena estação de tratamento. Antes de entrar no reservatório, a água passa por um filtro, onde os sólidos grandes e pequenos são retirados, em etapas distintas.

Uma vez dentro da cisterna, a água pode ser armazenada por longos períodos.

Esse ambiente escuro e úmido se torna propício a proliferação de bactérias e larvas de mosquitos. Para evitar a entrada de insetos, a vedação é essencial.

Ela também é submetida a produtos para eliminação de micro-organismos, como pastilhas de cloro.

Abundância é sempre bem-vinda, mas seu equipamento tem um limite físico e está preparado para não o ultrapassar. O reservatório inclui um sistema de escape em caso de excesso de água – vulgarmente chamado de “ladrão”.

Assim é o sistema de reaproveitamento de água da chuva. Se você ainda não tem um, já passou da hora de instalar o seu. É cada vez mais simples, prático e ecológico.

E cada centavo investido nas adaptações do seu lar vai retornar, mês a mês, na economia feita na sua conta de água.

Gostou de conhecer como funciona o reaproveitamento de água da chuva? Entre em contato conosco e prepare-se para celebrar toda vez que uma tempestade se aproximar.

captação água da chuva custo